Benefícios do atendimento remoto com uso da tecnologia

Que a tecnologia está mudando o estilo de vida das pessoas, isso não é novidade. Com a pandemia do Coronavírus, a aceleração do uso da tecnologia em nuvem, alcançou níveis que estavam apenas na linha do planejamento de empresas e setores.

Em meados de abril de 2020, os atendimentos via “telemedicina” foram regulamentados às pressas, em função da pandemia e mudou a rotina de clínicas e hospitais. Foi preciso um surto pandêmico para que os atendimentos pudessem ser otimizados à distância, evitando o deslocamento muitas vezes, desnecessários de pacientes aos pronto-socorros, propiciando uma triagem antecipada e, por sua vez, contaminação – quem nunca passou por um pronto atendimento com um problema e saiu com uma virose? Dito isto, no meio do receio da contaminação do coronavírus, quem podia, se submeteu a esse atendimento.




Por outro lado, vamos imaginar o seguinte caso, mesmo sem pandemia: a pessoa está passando mal e, ao invés de sair, ir ao hospital e contaminar outras pessoas (incluindo crianças e idosos) com uma possível virose, por que não atendê-la, remotamente? Há também o caso de grupo de pessoas que são pacientes com doenças crônicas e precisam ser monitoradas, mas atualmente estão com medo de sair de casa. Às vezes só precisam de ajuste de tratamento, ou troca de receita. Mesmo os jovens que, ao preservar pais e avós que moram na mesma casa, preferem o autoatendimento para salvaguardar a saúde da família.

O texto da portaria aprovada no início da pandemia, abrange o atendimento à distância e receitas digitais: “As ações de telemedicina de interação à distância podem contemplar o atendimento pré-clínico, de suporte assistencial, de consulta, monitoramento e diagnóstico, por meio de tecnologia da informação e comunicação, no âmbito do SUS, bem como na saúde suplementar e privada”, diz o texto.


No entanto, é necessário por parte dos médicos, clínicas e hospitais, a atenção com o tipo de plataforma utilizada. Muitos médicos e clínicas acabam optando por acesso gratuito e, esses programas não gravam, não oferecem segurança de uma chamada de vídeo, além de não garantirem a privacidade dos dados dos pacientes.



A ferramenta da LogMeIn – GoToMeeting – oferece segurança fim a fim, gravação ilimitada na nuvem, que pode preservar as consultas e orientações entre médico e paciente, H.323 que permite a integração do sistema com o legado de equipamentos de vídeo conferência. Toda interação da chamada usando o GoToMeeting é criptografada antes de ser enviada e utiliza métodos de criptografia de nível governamental para que as reuniões sejam mantidas em segurança e em sigilo. E, não menos importante, tem meios de proteger os dados do paciente e dar suporte às suas necessidades de conformidade com a HIPAA.

Mesmo com as tendências de mobilidade tanto por parte do médico, como do paciente, o GoToMeeting oferece uma segurança a mais: determina automaticamente se há um comportamento suspeito em andamento, como o login de um dispositivo não autorizado a partir de um local remoto.




Simplicidade e segurança são questões básicas de utilização da tecnologia tão procurada e questionada pelos usuários e empresas.

Fale conosco e conheça as possibilidades do GoToMeeting.

14 visualizações

© 2020 por Hator Systems. Todos os direitos reservados

Av. Luis Carlos Berrini, 550 - 4o. andar - Brooklin

email: marketing@hatorsystems.com